Brain4child - Em homenagem ao DIA DO PROFESSOR

Neuroblog

Em homenagem ao DIA DO PROFESSOR

Mais uma degustação do MÉTODO GLIA com dinâmicas para a sala de aula, 30 minutos de duração, de segunda a sexta-feira, com a função executiva OPERACIONALIZAR, aproveitem mestres!

  • 1º dia da semana. Apresentar e definir a habilidade de operacionalizar com a colaboração dos alunos. A habilidade de manter informações na mente e usá-las enquanto realiza alguma tarefa, encontra vários exemplos na vida diária, especialmente na vida escolar. A partir da explicação dos subtipos de memória operacional (ou também chamada de memória de trabalho), verbal e visuoespacial, o aluno terá maior facilidade de entender como ela é importante para o aprendizado e desempenho escolar. Maiores detalhes sobre essa importante função executiva encontram-se na Cartilha dos Pais e do Professor. É oportuno que o aluno compreenda que esse tipo de memória depende fundamentalmente da atenção e, quando bem consolidada, será transferida para outros circuitos cerebrais e transformada em memória de longo prazo.
  • 2º dia da semana. Identificar a habilidade de operacionalizar no dia a dia do adulto (professor) e da criança (alunos), sua importância e consequências negativas em não exercê-la. Identificar pessoas, personagens da história ou do cotidiano da criança que apresentem alta e baixa habilidade de operacionalização. Identificar a importância dessa habilidade no aprendizado, na vida social e bem estar mental.
  • 3º dia da semana. Modelar. O professor apresenta estratégias que utilizaria para tornar essa habilidade de operacionalizar bem ativa no dia a dia em casa e na escola. Por exemplo: a) que estratégias utiliza para operacionalizar; b) uso de agenda, check-lists, celular, relógio, alarmes, etc.; c) uso de pistas visuais como quadros, sinais, post-its, etc.; d) uso de associações de informações, acrônimos, acrósticos, rimas e outros recursos metacognitivos que veremos adiante.
  • 4º dia da semana. Praticar. O professor propõe aos alunos as seguintes atividades: a) jogos que explorem memórias de curto prazo (gravar um número de telefone, uma sequência de nomes, um verso, etc.) e operacional (pedir para um aluno ir buscar 10 itens na biblioteca enquanto o outro busca outros 10 na secretaria); b) gincanas da memória (onde as equipes se enfrentam em uma disputa de integração); c) ensaio comportamental (role-play) em que o professor cria uma encenação em que o aluno precisa ser hábil em operacionalizar (por exemplo, alunos distribuídos em grupos como se estivessem em um restaurante onde outros alunos seriam os garçons, cada mesa fazendo vários pedidos ao mesmo tempo para vários garçons, eles sem poder anotar nada e tendo que correr para trazer os pedidos da cozinha). Muita criatividade pode ser utilizada com brincadeiras e jogos que, certamente, vão estimular a memória operacional de todas as crianças, sejam aquelas com dificuldades, sejam as com habilidade. O progresso de todas deve ser celebrado!
  • 5º dia da semana. Aplicar. Nesse dia os grupos se reúnem para avaliar e discutir de que forma precisaram até ali operacionalizar para conduzir o Trabalho de Conclusão do Curso de FUNÇÕES EXECUTIVAS!

Acesse www.brain4child.com.br e adquira o Método Glia!


Temos 9 visitantes e Nenhum membro online