Brain4child - São Tomé!

Neuroblog

São Tomé!

Acostumado com diagnósticos através de exames laboratoriais, muitas vezes é difícil para o leigo e para São Tomé entender e acreditar em diagnósticos clínicos.

Entende-se por diagnóstico clínico aquele realizado através de critérios clínicos, não advindos de exames laboratoriais. Isso é verdade para vários transtornos e doenças do sistema nervoso como o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, Transtorno do Espectro Autista, Esquizofrenia, Doença de Alzheimer e Enxaqueca, entre tantos outros. Nessas condições, os critérios clínicos de diagnóstico estabelecem quais sintomas devem estar presentes, características específicas como duração e frequência, e, sobretudo, a presença desses sintomas em vários contextos da vida causando prejuízos clínicos significativos para o paciente. Tais critérios são exaustivamente estudados pelo método científico e gozam de boa reputação e credibilidade entre os médicos. Como bons exemplos, temos os critérios da Organização Mundial de Saúde (CID) e os do Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais (DSM) da Associação Psiquiátrica Americana.

No entanto, como os leigos e o próprio São Tomé, especialistas e pesquisadores buscam insistentemente a identificação de marcadores biológicos que permitam o diagnóstico desses transtornos através de exames laboratoriais.

Nesse segundo dia do 5º Congresso Mundial de TDAH aqui em Glasgow, pela manhã uma sessão inteira dedicada aos avanços no diagnóstico. Entre os destaques, J. T. Nigg (EUA) apresentou evidências consistentes da existência de diversos subtipos clínicos do TDAH de acordo com diferentes abordagens investigativas. Do ponto de vista neuropsicológico é muito atraente a perspectiva de o TDAH subdividir-se em dois domínios distintos com déficits de atenção e controle cognitivo (funções executivas frias ou “cérebro frio” como vimos por aqui) ou na regulação emocional (funções executivas quentes, “cérebro quente”), resultando em quatro subtipos, dois para cada domínio. O TDAH com muita disfunção executiva (1), o predominantemente desatento (2), o altamente irritável (3) e o de poucas habilidades sociais e recursos emocionais (4).

Philip Asherson, Professor de Psiquiatria Molecular no King’s College em Londres, mostrou dados do projeto CIAO com população carcerária (prevalência astronômica de TDAH = 19,3%!!!), estudos com coortes de gêmeos em Manchester e na Suécia, além de outras evidências que comprovam que a dificuldade de regulação emocional é elemento central para o diagnóstico do TDAH, como o são a desatenção e a hiperatividade/impulsividade. Observem que a questão central para o diagnóstico são as disfunções executivas, dificuldades para regular, focar e inibir, entre outras que já vimos por aqui. Sem disfunção executiva não existe TDAH! No entanto, é bom destacar que labilidade emocional e outras disfunções executivas estão também presentes em outros transtornos mentais como o T. Humor Bipolar, T. de Personalidade, na Depressão etc. Por isso, é preciso perícia, instrumentos e tempo adequado para avaliação do paciente. Sem esses elementos aumentam os riscos de erro diagnóstico e, consequentemente, fracasso no tratamento.

Tobias Banaschewski da Universidade de Mannheim na Alemanha apresentou pesquisas sobre a identificação de biomarcadores para o diagnóstico laboratorial do TDAH. Um grande destaque foi dado aos avanços em determinados paradigmas como medidas de neurotransmissão dopaminérgica, neuroimagem funcional e testes neuropsicológicos (inibição de respostas e reconhecimento de padrões). No entanto, o alemão não esqueceu de descer a lenha na proporção teta/beta de ondas cerebrais, método recentemente aprovado pelo FDA para auxílio diagnóstico do TDAH, mas com resultados muito controversos na literatura.

Para não ficar muito extenso, mas já ficando... termino hoje por aqui. Amanhã volto com novidades que vi hoje em uma sessão realmente especial, TDAH: intervenções na sala de aula, “Do What Works” (Faça O Que Funciona)!

Guid nicht!


Temos 18 visitantes e Nenhum membro online