Brain4child - “Vencer é nunca desistir” (Albert Einstein)

Neuroblog

“Vencer é nunca desistir” (Albert Einstein)

Uma vez iniciada uma tarefa, perseverar é não desistir diante das dificuldades que possam surgir até atingir o objetivo proposto, custe o que custar, mais uma das funções executivas que revemos aqui.

Todos temos em mente muitas histórias de perseverar, de Jó a Nelson Mandela, passando por Gabrielle Andersen, aquela extenuada maratonista cruzando a linha de chegada nos jogos Olímpicos de Los Angeles. Outros exemplos vêm da família, dos amigos ou da nossa própria história de vida.

Seja função executiva ou virtude humana, perseverar é unanimidade, algo que devemos desenvolver e praticar, no entanto, será que hoje em dia educamos nossas crianças para isso?

O paradoxo que se apresenta lamentavelmente diz que não! Em casa ou na escola, nas mídias ou shopping centers, educar para perseverar vem sendo algo cada vez mais raro de se ver. Já bem cedo na vida muitas vezes, afinal, por que não a mamadeira e a chupeta se o leite materno demora a descer e para descer é preciso que mãe e bebê perseverem? Pais e avós se acotovelam, tropeçam, caem e quebram os dentes ao correr para “salvar” seus filhos e netos de possíveis dificuldades que possam encontrar. Opta-se por dar o que não tiveram, pelo caminho mais fácil, mais curto, pelos atalhos e alternativas que muitas vezes não favorecem o crescimento e, pior, o mundo real pode não lhes proporcionar. Esse “furor anti perseverare” acabou contagiando a educação escolar em nosso país através da progressão continuada (que sabemos muito bem, que nada mais é do que aprovação automática), uma boa prática para ensinar a criança e o adolescente a não perseverar, afinal sempre dá-se um jeito, ou melhor, um “jeitinho brasileiro”.

A “campanha contra o educar para perseverar” ocupa boa parte das mídias e da publicidade infantil, afinal é mais fácil e gostoso comer big Mac do que verduras e frutas, beber uma latinha de refri com 145 g de açúcar a espremer a fruta do suco natural ou comprar o game mais novo e violento do mercado a escolher um bom livro digital. Game é só teclar, livro precisa perseverar.

Está claro que perseverar tem a ver com prazer, com nossa sociedade fast e com interesses econômicos que só trazem danos para a educação de uma criança. Pois então, vejamos alguns números.

Crianças com dificuldades de perseverar apresentam risco 2,2 (95%IC 2,0-2,5) vezes maior de baixo desempenho escolar (ou 120% maior), 3,0 (95%IC 2,7-3,3) vezes maior de problemas de saúde mental (ou 200% maior) e 11,5 (95%IC 7,4-18,1) vezes maior de associação ao Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade 1.

Se vencer é perseverar, não desista nunca de educar seu filho para perseverar. Perseverando ele vencerá!

 

  1. Arruda, M. A., Mata, M. F. & Arruda, R. Executive functions, mental health and school performance in preadolescent children: a population-based study submitted (2015).

 


Temos 15 visitantes e Nenhum membro online