Brain4child - De bem com sua memória

Neuroblog

De bem com sua memória

Índice de Artigos

Na sua opinião, aprender e lembrar são sinônimos de um mesmo processo? Hoje sabemos que não, aprender e lembrar são fenômenos distintos, embora interdependentes. Se para lembrar eu preciso antes aprender, para aprender eu preciso antes lembrar de uma série de outras informações já residentes na minha memória e estabelecer comparações e associações entre elas.

Os conhecimentos atuais de como nosso cérebro aprende e memoriza revelam um processo realizado, basicamente, em quatro etapas: codificação, armazenamento, recuperação e esquecimento.

De todas essas etapas, a primeira é a mais admirável, a mais importante e a que menos conhecemos. A codificação é o primeiro contato do cérebro com a informação, seja ela da natureza que for (visual, auditiva, táctil, olfatória ou gustativa), traduzindo-a em impulso eletroquímico que é a linguagem pela qual nossos neurônios conversam entre si.

Sabemos que quanto mais elaborada for a codificação, mais forte será a lembrança (a importância da emoção na memorização) e que a recuperação da informação depende do contexto e do estado em que estávamos quando a codificamos pela primeira vez. Eu explico no final.

Para ficar de bem com sua memória, essas são as regras de hoje: 1) Repita para lembrar, procure se transportar para o ambiente e o estado (alegria, tristeza, atenção, surpresa, descrença, etc) em que você se encontrava quando recebeu aquela informação pela primeira vez, nem que seja só com a imaginação; 2) Use e abuse de exemplos do mundo real, seja para você guardar, seja para repassar uma informação para outra pessoa; 3) A introdução é a alma do negócio!  Os diretores de Hollywood sabem muito bem que os três primeiros minutos são essenciais para o arrebatamento da audiência e o conseqüente sucesso financeiro de um filme. Para os profissionais das comunicações, você ganha ou perde a batalha pela atenção do seu público nos primeiros trinta segundos de sua apresentação! 4) O ambiente torna a codificação mais elaborada, portanto, explore o ambiente no momento de codificar uma informação.

Como falei em exemplos, aí vai um muito bom. No final da tarde de hoje, ao comemorar a vitória do Timão e os dois gols do “fenômeno” no famoso Derby Paulista, me lembrarei da final da Copa do Mundo de 2002 quando ele estufou as redes duas vezes, certamente recordarei também, com saudades, de mágicos craques como Sócrates, Rivelino, Marcelinho, Cláudio, Baltazar e tantos outros.


Temos 2 visitantes e Nenhum membro online